A Morte Necessária de Cloud Atlas

Filmes como Cloud Atlas serão sempre feitos. Mas em tom de inspiração social, para não provocar uma implosão, não podem ser imediatamente reconhecidos, infetando as massas com um efeito apoteótico que gerará reações incontroláveis, tão agradecidas e replicativas, como inevitavelmente esgotantes, destrutivas. Nós próprios, como criaturas que respeitam acima de tudo a aprendizagem, seguimos um padrão de imitação. A imitação em debandada gera a estagnação, e essa já existe em demasia.

É preferível, a meu ver, relegar o filme para um conceito de culto, permiti-lo tomar lugar nas nossas mentes com lentidão, um gosto amadurecido, que por ter uma digestão demorada, ao longo de anos e anos de discussão e estudo, se tornará muito mais rico e influenciará cada um a seu tempo, sem sufocar a indústria que por sua vez nos iludiria a nós até nos apercebermos que estaríamos a digerir não um produto orgânico, mas arte sintetizada.

Repelem a subversão e tenham sempre em conta uma coisa, vós que ainda acreditam em arte às colheradas: as revoluções são tanto um derramar de sangue, como uma mudança de gerência. Muitas vezes muda o nome na porta, mas as decisões tornam-se as mesmas.

Depois de discussão com mentes melhores que a minha, fizeram-me ver que esta perda implica não só uma preservação da virtude criativa, mas infelizmente um sacrifício dos criadores. As suas carreiras e bem-estar emocional, e mesmo sobrevivência, pendem sob o abismo, tudo em nome de preservar a integridade artística que surgirá da falha de Cloud Atlas.

Eu não posso negar que apesar de simpatizar com essa dor, estou completamente disposto a aceitar essa perda. É uma consequência trágica, das muitas, da nossa realidade cultural. Alguém decidiu eliminar uma das faces de um objeto rico por ser bipolar, tudo em nome de dinheiro, e negando-se a possibilidade de se redimir.
Entretanto vamos lá ver Cloud Atlas ao cinema, para fingir que gostaríamos mais do filme se tivesse sucesso.

Filipe Santos

Anúncios

Etiquetas:, ,

About ossosborea

Como nunca estive legalmente empregado, não posso dizer que estou a um passo do desemprego, mas só com o tempo livre presumido de alguém nesse estado poderia criar este espaço. Bem-vindos e demorem-se, espero que...

One response to “A Morte Necessária de Cloud Atlas”

  1. jc says :

    Sempre me passaram um pouco ao lado as vicissitudes e necessidades do mercado americano. Estou curioso por este filme. Esperemos por ele então.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: